Você já se perguntou qual é a foco, o objetivo da sua empresa, ou até mesmo a sua missão de vida? Qual é o seu principal objetivo nessa caminhada?

Pense nisso e faça essa pergunta para todos os colaboradores da sua organização e para os líderes, em geral.

Por meio dessa coleta fica fácil saber onde cada um quer chegar, quais são as expectativas futuras de todos eles, e se isso vai de encontro ao foco da empresa.

Repare que no mundo dos negócios é fundamental ter foco. Aliás, o foco é essencial para qualquer área da nossa vida. Porém, quando estamos falando de carreira e negócios, não há como ter sucesso sem saber aonde se quer chegar.

O que é o foco?

Antes de mais nada, precisamos entender o que é o foco. Afinal, é comum muita gente confundir foco com concentração. Apesar de parecidos, possuem algumas diferenças.

A concentração é a capacidade que uma pessoa tem em fazer as suas atividades sem se distrair. Uma pessoa muito distraída também é conhecida como dispersa.

Portanto, a dispersão é antônima de concentração, e certamente atrapalha o desenvolvimento de uma pessoa na busca pelos seus objetivos.

Sendo assim, podemos dizer que a concentração colabora para alguém manter o foco. Mas ela não é o foco em si, apenas uma habilidade necessária para isso.

O foco nada mais é que saber claramente aonde se quer chegar e quanto tempo irá demorar para esse objetivo ser cumprido.

Exemplificando: Imagine que o objetivo de uma pessoa é se tornar gerente comercial de uma grande organização em 20 anos. Sendo assim, o objetivo está traçado.

O foco, então, é a capacidade dessa pessoa se manter concentrada neste objetivo, mesmo diante das tortuosidades que a vida irá impor.

Dessa forma, durante os 20 anos, não há como alguém viver totalmente concentrado, sem distração, lazer etç. Veja que se dispersar em alguns dias, meses e semanas não quer dizer que o foco será perdido. Claro que, quanto mais concentrada uma pessoa for, maiores serão as chances de ela atingir os seus objetivos mais rapidamente, pois estará mais alinhada ao foco.

Por que é tão importante manter o foco?

Conforme falado no texto, o foco é a capacidade de olhar um caminho e seguir nele até que o objetivo seja alcançado.

Portanto, essa habilidade é importante, porque sem ela, nos primeiros obstáculos da vida, ficamos pelo caminho. O objetivo se perderá em nossa mente.

Em resumo, não há como se alcançar um objetivo sem ter foco. E não há como ter foco sem um objetivo claramente definido. Afinal, nesse caso, o foco estaria em quê?

Portanto, toda pessoa precisa ter um objetivo bem claro, foco para atingir esse objetivo, e concentração para manter o foco. Mas, como conseguir isso?

Pense na sua vida. Olhe lá para trás, lembre daquela pessoa que você era na adolescência. Você tinha algum objetivo? Algum sonho que ficou pelo caminho? Quanto focado você estava nisso? Por que esse sonho se perdeu?

Repare que questões como essa nos mostram como deixamos nossos objetivos escapar pelo caminho pelo simples fato de não termos foco.

Então, a melhor maneira de manter o foco é ler todo dia seu objetivo. Não importa se é um sábado que você vai descansar ou um domingo que você vai passear. Não importa se as coisas estão dando certo ou não. Apenas leia seu objetivo todo dia.

Ele te mostrará aonde você tem que chegar e isso te manterá focado, mesmo que tudo pareça nublado no curto prazo. O foco te levará ao resultado.

Por que o foco é tão importante na empresa?

Falamos até aqui sobre o que é o foco e sua importância na vida pessoal. Agora, vamos falar um pouco sobre o foco da empresa.

Quando você abre uma empresa, uma pessoa jurídica está nascendo. Ela cria vida, tem suas necessidades de gastos e suas entradas de dinheiro.

Segundo Nílson Nóbrega, CEO e Presidente da Master Experiens em seu livro o Líder e seus atributos decisivos: O Líder deve passar o foco para os colaboradores conseguirem atingir o mesmo objetivo o qual a organização possui.

“O foco precisa ser extremo nas tendências e seguir as corretas no momentos certos.”

Ela também emprega, paga impostos, distribui lucro, investe. Atente-se que uma empresa se torna uma verdadeira vida dentro do capitalismo.

Logo, ela precisa ter um objetivo também, uma missão, e claro, foco para chegar lá. Mas, uma empresa não é como um ser humano. Sozinha ela não existe.

Ela é um organismo composto de pessoas. E, portanto, o objetivo dessas pessoas precisa estar alinhado com o objetivo da empresa. O colaborador tem que encontrar uma razão para trabalhar ali. E assim, ele vai conseguir manter o foco no mesmo objetivo.

Dessa forma, a empresa precisa saber o que ela realmente vende. Por exemplo, uma empresa de calçados. O que ela vende? Se você pensou calçado, errou.

Ninguém compra calçado. Compramos moda, conforto, beleza, inclusão etc. Você não sai comprando simplesmente qualquer calçado. Você veste, compara, experimenta.

Sendo assim, nesse exemplo, a missão da empresa é levar moda e estilo para as pessoas. Já o seu objetivo é ser a maior rede do estado em 15 anos.

Com esse objetivo criado, toda a empresa precisa entender e ler todo dia ele. Aliás, todas as ações da organização precisam ter por base alimentar o foco das pessoas.

Como fazer isso? Como melhorar os resultados da organização por meio do foco?

É sobre isso que vamos falar nos 8 fatos abaixo.

1 – Não existe foco sem objetivo

Conforme já antecipado, antes de pensar em qualquer ação sobre foco é importante entender que não existe foco sem objetivo.

Por isso, o primeiro passo de uma empresa para começar a pensar no foco é ter um objetivo claramente definido para ser alcançado em um determinado período.

Esse objetivo não pode ser utópico. Além disso, ele pode ser de curto, médio e longo prazo. Ou seja, a empresa pode trabalhar com três objetivos.

O primeiro não pode ser extremamente difícil, mas também não precisa ser muito fácil. É preciso um grau de dificuldade para estimular o time. Caso contrário, não criará foco.

Logo, os objetivos precisam ser pensados como os degraus de uma escada. Sempre o primeiro é um passo em direção ao segundo e assim por diante.

Vamos ao exemplo?

Imagine uma indústria de cosméticos. Considere que essa indústria tem como objetivo de longo prazo ser a maior do estado no setor. Esse é o objetivo em 20 anos.

Mas, e daqui 10 anos? E daqui 5 anos? Daqui um ano?

É preciso pensar em objetivos menores, que levarão ao maior objetivo.

Sendo assim, essa empresa pode colocar como objetivo de um ano atingir um faturamento de R$500 mil por mês, investindo R$1 milhão no ano para seu crescimento.

O objetivo de cinco anos pode ser manter 20% do faturamento em reinvestimento pelos próximos anos, para alcançar R$10 milhões de faturamento nesse período.

Viu só? Pronto o objetivo está criado, agora é manter o foco de toda a empresa para alcançar esse objetivo.

2 – O foco começa no momento da contratação

Assim que uma empresa cria o seu objetivo e sua missão, todos precisam estar alinhados a eles, ou seja, focados. E para alcançar isso é preciso, em primeiro lugar, pensar no capital humano como um todo. 

Por exemplo, quais já são os trabalhadores da casa, como alinhar o objetivo deles com os da empresa, como criar um processo seletivo para contratar colaboradores alinhados nesse mesmo propósito.

Enfim, a empresa precisa criar um plano de treinamentos, seja para os funcionários da casa, seja para os novos colaboradores.

No entanto, é preciso dar muita atenção para o momento da contratação. Pois, ao contratar um colaborador mais alinhado ao objetivo da empresa, será mais fácil e mais barato o seu treinamento.

Dessa forma, logo na contratação, o RH precisa não só avaliar as competências técnicas do candidato, mas também como os objetivos dele estão ligados com os da empresa.

Ou mesmo que não estejam totalmente alinhados, identificar se seria possível esse alinhamento, e quanto tempo de treinamento isso custaria.

De modo geral, logo na contratação o colaborador vai entrar no objetivo da empresa. Ele passará a focar nisso. O crescimento da empresa é o crescimento dele.

3 – Para manter o foco do colaborador, recompense-o

O que leva o colaborador a alinhar os seus objetivos de vida com os objetivos da empresa? Você já se perguntou isso? 

Bem provável que essa resposta seja a recompensa. Ou seja, com o sucesso da empresa, todos saem ganhando.

Então, o plano de recompensa precisa ser atraente para o colaborador e financeiramente viável para a empresa, para que seja bom para ambos os lados.

Logo, para criar esse foco em toda a equipe todos precisam ser recompensados. Principalmente os líderes que terão uma tarefa ainda mais complexa.

Pois, são eles que lideram os funcionários. É o líder que precisa unir o seu time em torno de um único foco que é o objetivo da organização. Mas todos precisam ser recompensados. A cada objetivo anual cumprido, todos precisam ganhar e esse ganho pode ser proporcional a cada função.

Não importa de que forma será essa recompensa: viagens, dinheiro, prêmios. O que importa é que aquilo tenha um significado para o colaborador. Isso vai mantê-lo focado no objetivo.

4 – O foco pode ser treinado e melhorado

Toda empresa, precisa ter em mente que o foco pode ser treinado e melhorado. Sendo assim, cabe à organização investir em treinamentos para melhorar o foco da equipe.

O ideal é criar líderes que tenham um foco no objetivo da organização acima da média. Ou melhor dizendo, até que o foco pode pesar acima do conhecimento técnico.

Pois é o foco do líder que será o coração da empresa. Quanto mais líderes focados, maior será esse coração e mais vida a empresa terá para alcançar os seus objetivos.

Por isso, é importante que a empresa invista muito em treinamento dos líderes para que eles possam no dia a dia engajar o time no mesmo objetivo.

Em relação aos demais colaboradores, eles também precisam ser treinados, mas em menor intensidade. Isso gera coerência de custos para a empresa e melhores condições de retorno sobre o investimento.

Em linhas gerais, é importante ter em mente que o foco pode ser treinado e melhorado, e esse é o papel da empresa, para garantir líderes melhores.

5 – O foco da equipe é construído dia após dia

Um outro ponto importante para a construção do foco dentro da empresa, está em aplicá-lo no dia a dia. Para isso, não há outro caminho como metas diárias.

Claro, que pensar em metas diárias para algumas profissões é complicado, principalmente no setor comercial, que pode demorar mais tempo para construir um cliente por exemplo.

No entanto, os líderes vão precisar saber cobrar pequenos resultados diários dos seus colaboradores, de forma que eles não dispersem o foco.

Em outras palavras, cada conquista que tiverem, será um degrau na busca pelo objetivo anual, que trará a recompensa para eles.

Para algumas pessoas é mais fácil manter o foco anual, mas para outras isso é mais difícil, e por isso a empresa precisa conseguir gerar esse engajamento.

Por mais que a empresa não consiga criar metas diárias, ao menos é preciso trabalhar com metas semanais, quinzenais e mensais.

6 – O investimento no foco traz resultados concretos

O empresário precisa entender que investir no foco é trazer retornos concretos para o negócio. Pois, as metas serão atingidas com mais facilidade.

Mas, quanto é necessário investir? Como mensurar de forma efetiva esses resultados? Veja que não é possível ter indicadores concretos sobre isso.

Por isso, muitas organizações não conseguem enxergar que investir em um foco coletivo é importante. Inclusive, elas acabam deixando de ganhar por não investir mais em treinamentos deste tipo.

Ainda existe no Brasil bastante resistência quando o assunto é investir no foco. Até porque, esse investimento é grande, e o retorno nem sempre é visto no curto prazo.

Geralmente, o que define o investimento no foco, é o objetivo que a empresa quer alcançar. É baseado nele, que todas as ações irão girar.

Resumidamente, o investimento no foco é importante, mas ainda são poucas as empresas que conseguem enxergar essa importância.

7 – A empresa também precisa entender o foco do colaborador

Não se pode deixar de falar que a empresa precisa entender também o foco do colaborador. Foi falado até aqui que o colaborador precisa estar alinhado com o foco da empresa, e isso é fato.

Entretanto, a empresa também precisa se alinhar ao foco dele.

Por exemplo, quais são os objetivos do colaborador dentro da organização? Qual cargo ele quer chegar a ocupar? É possível ele chegar neste cargo?

Cada ser humano traz desejos e ambições diferentes um do outro. Desse modo, nem todos vão querer chegar a ser diretor da empresa, por exemplo.

A empresa precisa ouvir isso de cada um. Ela precisa não só impor a sua cultura organizacional, mas também proporcionar que o colaborador consiga cumprir o seu objetivo.

Em suma, as recompensas anuais trazem o colaborador para junto da empresa, mas o que manterá ele realmente focado, é saber que ele pode realizar os seus objetivos pessoais dentro da organização.

8 – A concentração é a alma do foco

Por final, não poderíamos deixar de falar que a concentração é a alma do foco. Quando nos concentramos em algo que queremos nada nos tira desse caminho.

Qualquer pessoa física ou jurídica tem seu caminho pela frente, sabe aonde quer chegar e quando precisa chegar. Mas esse caminho não é reto. Ele é cheio de tortuosidades, dificuldades que muitas vezes acabam nos desanimando, fazendo com que nos dispersemos do foco da nossa vida.

A empresa, tal qual nós, também é assim. São muitos os desafios cotidianos, como falta de capital, inadimplência, quebra de produção, que fazem ela acabar esquecendo o foco.

Por isso, é importante a concentração. Porque se todos os dias o empresário e toda equipe estiver concentrado no objetivo, mesmo nos piores dias, ele não perderá o foco.

Essa concentração naquilo que se deseja é essencial para uma empresa alcançar o sucesso. Logo, podemos dizer que a concentração é a alma do foco.

Conclusão, sem foco não há sucesso…

Conclui-se então, que para uma empresa ou qualquer pessoa ter sucesso na vida é preciso ter objetivo, foco e concentração. Isso se alcança com muita paciência e persistência. Não há outro caminho a não ser persistir, persistir e persistir.

É a paciência e persistência de um empresário que o levará ao topo do sucesso. Quanto maior for o objetivo, maior deverá ser essa persistência e paciência.

Portanto, é preciso saber aonde se quer chegar e quanto tempo irá demorar para isso. Com essa meta bem traçada, certamente o resultado virá. E o resultado será consequência de um trabalho bem feito para que o foco seja uma das competências mais difundidas dentro da empresa.

Principalmente na liderança que tem o difícil papel de criar um time unido em torno de um único objetivo. Uma equipe que esteja pronta para o que der e vier.

Resumidamente, sem foco não se chega a lugar nenhum. Agora que você já entendeu isso, é arregaçar as mangas e começar a trabalhar o foco na sua empresa.